fbpx
Portal do Aluno Prestadores

Casa de Cultura Celso Peixoto

Idealizada em 2011 a Casa de Cultura apoia e desenvolve juntamente com as coordenações do Fundamental e Ensino Médio ações artísticas e culturais com o objetivo de ampliar e enriquecer a experiência de nossos alunos nessa área. O Sarau Poético é um bom exemplo das múltiplas aprendizagens pelas quais os alunos são submetidos quando participam do elenco, dos bastidores e da produção do espetáculo anual de teatro e dança. Experimentam com satisfação a sensação de pertencimento a um projeto onde todos trabalham em favor de objetivos em comum. A desinibição, a descoberta de habilidades pessoais e do potencial criativo ajuda a elevar a autoestima e a autoconfiança. Trabalhar em equipe nem sempre é fácil, mas como consequência possibilita o exercício de paciência, de perseverança, de solidariedade, de responsabilidade e de percepção do outro e de si mesmo.

Projeto Sarau Poético

Mais de uma década de sucesso…

O SARAU POÉTICO, já na sua décima segunda edição, tem se mostrado um projeto cultural e artístico-literário pedagogicamente completo. O tema é escolhido e trabalhado ao longo do ano nas salas de aula pelos professores do Fundamental Anos Finais resultando em produções feitas pelos alunos. O espetáculo de dança-teatro é apresentado anualmente por elenco composto de alunos do Fundamental Anos Finais, Ensino Médio e eventualmente pequenas participações de crianças do Fundamental 1. O Sarau Poético possui público cativo em duas apresentações, em outubro, nos espaços teatrais da cidade.

Em 2020, o Espetáculo será o Presépio Mambembe. Esse espetáculo nos apresenta alguns personagens bem conhecidos do folclore, que compõem uma trupe de um pequeno e pobre circo, estes resolvem montar um auto de Natal. O desafio de um elenco circense em montar um espetáculo sacro é o que torna essa obra divertida e emocionante um drama rico de elementos folclóricos, explorando, principalmente, músicas, danças e o colorido dos reisados.

“Presépio Mambembe, é a epifania do povo para o povo, com o seu linguajar próprio, suas necessidades, suas crenças. São ambos o sentimento do homem na terra, o choque dos opostos, dor, alegria, bem, mal. Aquilo que gera o desejo e dá sentido e sabor à vida humana.”